Imprimir 
Sei que o leitor pode achar isso uma grande bobagem, mas não é. Se as pessoas forem mais gentis umas com as outras, menos agressivas e adotarem comportamentos mais civilizados, a qualidade de vida no ambiente de trabalho melhorará muito. Vejo empresas em que os colaboradores não se respeitam, gritam uns com os outros, falam mal de clientes, fornecedores e mesmo das chefias. Não cuidam da limpeza dos sanitários, a copa é suja e mal arrumada, e as mesas entulhadas. 
 
A gentileza, tomada em seu sentido mais amplo, significa respeito às pessoas, não só no modo de falar e agir, mas no cuidado com o ambiente. Num ambiente desprovido de gentileza, não pode haver prazer no trabalho. E trabalhar sem prazer é uma semiescravidão.
 
Chefes gritam com subordinados, subordinados respondem com palavras e gestos obscenos, etc. A falta de respeito parece ter tomado conta de muitas empresas. O ambiente fica carregado do mau humor próprio das pessoas mal educadas.
 
Se sua empresa encontra-se nessa situação ou a caminho dela, é preciso, com urgência, reverter esse quadro antes que seja tarde demais. Quando discuto isto com alguns empresários, diretores, chefes e colaboradores, eles me dizem: "aqui nesta empresa não há solução". É preciso não acreditar nisso e buscar rapidamente o caminho da gentileza, do respeito, da educação, da limpeza, da ordem e da estética, pois são esses os símbolos da civilização, e temos que desenvolver empresas civilizadas e não rudes, grossas ou desprovidas de qualquer respeito aos colaboradores, fornecedores e clientes.
 
Não conheço nenhum ser humano, por mais pobre e simples que seja, que não queira ser bem tratado, que não goste de ser alvo de gentilezas, de um simples obrigado, por favor, desculpe-me ou com licença. Por mais rude que seja uma pessoa, ela se curvará, no mais íntimo de seu ser, a pessoas educadas, polidas e gentis.
 
Uma empresa gentil atrai e fideliza clientes. Uma empresa gentil atrai e retém os melhores talentos. Uma empresa gentil aproxima fornecedores de qualidade. Experimente e verá!
 
Faça em sua empresa um grande esforço para disseminar a ideia da gentileza entre as pessoas.
 
Pense nisso. Sucesso!
 
Por: Luiz Marins - antropólogo, professor e consultor de empresas no Brasil e no exterior. 
 
FONTE: Varejista (www.varejista.com.br